Desratização

O Procedimento

Será aplicado nas caixas de esgoto, em todas as passagens e esconderijos dos roedores, pó de contato e iscas raticidas de grande poder atrativo, formuladas em blocos parafinados e resistentes a umidade.
As iscas serão colocadas em locais seguros e identificados para evitar o acesso de crianças e animais domésticos.

Definição de Desratização

Clique aqui para ler na íntegra (Fonte: Dedetização Portal)

Para matar ratos (desratização), utilizam-se compostos orgânicos sintéticos, à base de warfarina e outros anticoagulantes (derivados cumarínicos e indandiona), especialmente tóxicos aos roedores, mas pouco tóxicos aos seres humanos. A warfarina apresenta-se como tabletes parafinados de coloração verde ou azul escuro, sendo que sua concentração varia de 1,5-10g de ingrediente ativo por cada quilo de produto formulado.

O Brodifacum apresenta-se como iscas de coloração rósea, com uma concentração de 20-50 mg/kg do produto formulado. Este agente químico funciona interrompendo o ciclo de formação da vitamina K1, necessária para a produção de vários fatores de coagulação sanguínea.
Há vários tipos de produtos produzidos com estes compostos, apenas se diferenciando pela maior potência de ação e permanência tóxica no sangue.

Geralmente estes produtos apresentam uma baixa toxicidade à saúde humana, visto que necessitam de uma grande ingestão ou uma ingestão prolongada para que ocorra o efeito anticoagulante.

No entanto, os produtos “superwarfarínicos”, anticoagulantes de segunda geração, não necessitam de mais que uma pequena quantidade de produto ingerido para causar alta toxicidade, sendo necessário cuidado redobrado ao utilizar-se estes produtos em locais de vivência.

Os efeitos colaterais da ingestão desses compostos podem envolver sangramentos em diversos locais do corpo como gengivas, pontos localizados na pele, entre outros. Nos casos graves pode haver hemorragia de órgãos internos, podendo ocorrer também choque anafilático e acidente vascular cerebral, levando a manifestações neurológicas. Em ambos os casos, (envenenamento leve ou grave) podem ocorrer distúrbios de coagulação sanguínea. Caso ocorra a ingestão desses compostos, deve-se submeter o individuo a vômitos (até uma hora após a ingestão) ou uma lavagem gástrica, seguida de carvão ativado.

Lembrando-se também que, não é somente o produto químico utilizado que demonstrará sucesso ou fracasso na dedetização, mas também a forma como esse composto é aplicado, pois as formas mais específicas no controle dependem da espécie da praga.

Obs.: Nunca utilize chumbinho para matar rato.